Treinamento administrativo no Hospital Regional capacita profissionais

Curso ministrado por enfermeira treinou servidores do HRV e da rede básica

Com o objetivo de melhorar a coleta de dados corretos, aumentar a agilidade e qualidade dos registros do Hospital Regional de Vilhena e nos Postos de Saúde, a Secretaria de Saúde realizou o treinamento de seus servidores na última semana.

Envolvendo capacitação com técnicos de enfermagem e auxiliares de enfermagem com o objetivo de melhorar o atendimento aos pacientes e a qualidade dos dados nos prontuários médicos, o minicurso se estendeu também a colaboradores da rede básica e foi ministrado pela enfermeira mestre Natalia Bianchini.

Segundo a diretora do hospital, Ana Carla Andreola, “esta é uma das muitas aulas e treinamentos que são feitos com os profissionais da unidade, mas agora também serão incluídos nos mesmos cursos os profissionais da rede básica .

Para que o HRV e os postinhos de saúde ofereçam um trabalho alinhado e de mesmo nível, já que ambos são complementares. Outros cursos já estão programados para acontecer neste ano e em 2019”, revela.

O treinamento avaliou a qualidade dos registros de enfermagem e contemplou itens da ficha de internação, identificação, legibilidade, ortografia, registro da data e hora, identificação do profissional que realizou o cuidado entre outras informações.

O objetivo é identificar os pontos que necessitam de aprimoramento para, junto com a equipe, implementar estratégias para elaboração de um registro qualificado que possa refletir a qualidade da assistência prestada ao paciente.

As aulas foram ministradas pela enfermeira mestre Natalia Bianchini, que é servidora efetiva do hospital e responsável também pela equipe de enfermeiros da UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

Natalia Bianchini fez sua tese de mestrado analisando as fichas de prontuários do hospital e suas aulas aos colegas são dadas com base na realidade da unidade, facilitando a assimilação e compreensão.

“Ter uma profissional desse nível na unidade é um privilégio de poucos e usarmos o conhecimento dela aqui mesmo é valorizar quem é de casa”, analisa Thais Sene, gerente de enfermagem do Hospital Regional de Vilhena.

Fonte: Semcom

Comentarios