Sequestro de empresário: Polícia procura por agente da Semtran e mais dois criminosos

Policiais da Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio pede ajuda para localizar e prender o agente da Semtran Elcione José Sales, e seus comparsas Fábio da Silva Gomes, e o ex-agente penitenciário Helton dos Santos Moura, acusados de torturar, sequestrar e roubar um empresário na noite do último dia 15 de agosto. Elcione é apontado como o chefe da quadrilha que arquitetou o crime.

Segundo o delegado Vinícius Lucena, no dia do crime a vítima chegou na Delegacia de Patrimônio acompanhado de policiais militares relatando que teria sido vítima de um sequestro. O empresário estava com várias lesões pelo corpo.

Durante depoimento, ele disse que Elcione o atraiu até sua residência dizendo que poderia retirar multas e pontuações de Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

O empresário então foi até a casa do criminoso, e no momento em que conversava com Elcione, dois homens, armados e encapuzados invadiram o local dizendo se tratar de um assalto. Eles foram identificados como Fábio da Silva Gomes, e o ex-agente penitenciário Helton dos Santos Moura.

Com a vítima rendida, os criminosos algemaram o empresário e o colocaram no parta malas de um veículo. “A vítima disse que foi levada para um local na zona rural, mas não conseguiu identificar por estar com o rosto coberto”, disse o delegado Vinicius Lucena.

A vítima disse ainda que durante o trajeto os criminosos exigiam dinheiro a todo tempo, e pediam para o empresário fazer transferências para a conta deles. “Eles pediam valores altos da vítima, mas ela dizia que não conseguiria fazer pelo celular”, detalhou o delegado.

Os investigadores apuraram que um dos criminosos chegou a ir na residência da vítima, no condomínio Total Ville, usando o carro do empresário um Fiat Toro, mas não chegou a entrar, pois avistou a ex-esposa da vítima se aproximando e fugiu. Câmeras do local registraram o criminoso saindo do carro da vítima.

O empresário disse ainda, que no momento em que os criminosos entraram na casa, Elcione não mostrou nervosismo e não teve nenhuma reação no momento da invasão.

“Isso confirmou a participação do dele na ação criminosa. Nós constatamos, que ele não registrou nenhuma ocorrência relatando o ocorrido em sua própria residência, o que não é normal”, esclareceu o delegado.

Ao ser interrogado na delegacia ainda durante as investigações, Elcione disse para os policiais que não estava em sua casa no dia do crime e que não teve contato com a vítima, mas o criminoso foi desmentido por câmeras de segurança da localidade, que registraram a presença dele no local.

Os policiais apuraram ainda, que os criminosos chegaram a ir em um motel, com a vítima dentro do porta malas do carro. Eles roubaram o carro da vítima, um aparelho celular e R$ 4 mil.

O delegado Vinícius Lucena representou pela prisão preventiva dos três acusados e a Justiça concedeu. “Hoje eles são considerados foragidos da contamos coma a ajuda da população para prendê-los”, pediu o delegado.

Fonte: Rondoniagora

Comentarios