Senador Confúcio sugere unificação do ano letivo de 2020 com 2021

O parlamentar lamentou que o Brasil é um dos últimos colocados no ranking de desempenho escolar no mundo, e que este ano, sem aula, mais fraco ficará.

O Senador Confúcio Moura (MDB-RO) defendeu na quinta-feira (25), em pronunciamento, a unificação do ano letivo de 2020 com 2021.

Para isso, segundo ele, seria necessário fazer um cálculo de aulas mínimas, analisar o curriculum que o aluno deve aprender e definir o que é essencial e o que é prioritário ensinar, e que não há tempo suficiente para ensinar todo o conteúdo este ano.

O parlamentar lamentou que o Brasil é um dos últimos colocados no ranking de desempenho escolar no mundo, e que este ano, sem aula, mais fraco ficará. Para ele, é necessário pensar numa reação positiva. “2020 é um ano que nós temos que juntar com o 2021, juntar os dois em um.

Fazer um cálculo de aulas mínimas e dissecar o curriculum, o que é que o aluno, obrigatoriamente, deve aprender”. Confúcio destacou que os professores estão inovando com as videoaulas, tentando, cada um do seu jeito, deixar o aluno com alguma tarefa para fazer em casa.

Ele lembrou que será importante manter o ensino hibrido utilizando a tecnologia e as aulas presenciais quando abrirem as escolas. Para ele, a criatividade que nunca faltou ao brasileiro será importante nesse momento para encontrar soluções, e um deve passar para o outro.

“Um bom exemplo de município, a gente vai lá e transfere para outros; o bom exemplo de uma escola, a gente transfere para todas as escolas”, enfatizou.

Por Assessoria parlamentar

Comentarios