Residente do DER/Cacoal vem a Espigão verificar demandas pontuais em rodovias

16 fevereiro, 2021

O convite partiu do vereador Adriano Meireles junto ao residente Emiliano Mancuso.

Na manhã desta terça-feira 16, o presidente da câmara, vereador Adriano Meireles (PROS) recebeu a visita do chefe da 4ª residência do DER/Cacoal, Emiliano Mancuso que veio ao município para verificar algumas demandas pontuais.

Emiliano ao falar com o vereador citou os vários projetos de trabalho que já estão sendo elaborados no DER para atender as rodovias localizadas em Espigão do Oeste. Com destaque para a RO 387 a chamada estrada do Pacarana.

Segundo Emiliano por determinação do Governador Marcos Rocha já autorizou a abertura de processo para contratação de empresa especializada para elaboração de projeto executivo de pontes mistas (concreto e aço).

“São iniciativas que o governo do estado está tomando para melhorar a trafegabilidade nas rodovias de responsabilidade do governo, como é o caso da rodovia 387 que liga Espigão do Oeste a divisa com o estado do Mato Grosso”, pontuou Emiliano.

Respondendo aos questionamentos do vereador, o chefe do DER/Cacoal afirmou que o cronograma de trabalho do DER é substituir gradativamente as pontes de madeira que ainda restam na Estrada do Pacarana.

“Como já disse é uma determinação do governador Marcos Rocha executar essas substituições sejam elas por ponte mista (concreto e aço), galerias de concreto e também por Tubos Armcos nas pontes de menor envergadura”, enfatizou Emiliano.

Ao final da visita o vereador Adriano agradeceu ao pronto atendimento do diretor Emiliano que trouxe as informações sobre o cronograma de trabalho do DER para a região de Espigão.

“Como vereador é importante ter essas informações para passar aos nossos munícipes”, citou.

Adriano destacou a importância para o município manter essa parceria com o DER no atendimento as demandas no interior. “Espigão precisa muito do apoio do DER para manter suas malhas viárias em boas condições de trafego durante todo o ano”.

Segundo o vereador devido a sua extensa malha viária (aproximadamente 2.400 km) sozinho o município não tem capacidade de cuidar em tempo hábil. “Graças as parcerias com o Governo do Estado através do programa do Fitha e a ajuda do DER esse trabalho é feito”, concluiu.

Autor/Fotos: Luizinho Carvalho/Assessoria Legislativa

Comentarios