População de Vilhena se revolta com falta de medicamentos e superlotação em hospital

31 outubro, 2018

Assessoria da prefeitura diz que processos para aquisição de materiais já foram abertos.

Calcanhar-de-Aquiles das últimas administrações municipais, o Hospital Regional de Vilhena voltou a ser alvo de críticas e denúncias esta semana. As manifestações contra a unidade se concentram principalmente nas redes sociais em grupos no WhatsApp.

A falta de morfina para pacientes que enfrentam intensas dores, em decorrência de doenças como o câncer, por exemplo, levou uma série de pessoas a se manifestarem contra o que seria um gesto de incompetência e desumanidade.

Outros internautas e usuários do aplicativo aproveitaram para dar testemunhos e denunciaram a superlotação no HR, dizendo terem presenciado um único médico atendendo até 60 pacientes no local. Em outro compartilhamento, uma mulher apontou equipamentos que estariam com defeito e sem uso no hospital, dificultando os atendimentos.

Em resposta às acusações, a assessoria de imprensa da prefeitura informou que já estão abertos três processos para aquisição de medicamentos e outros materiais.

A previsão é de que o estoque de morfina esteja regularizado no ano que vem. A equipe de comunicação, aliás, esclarece que o produto para tirar a dor está em falta apenas em casos específicos. “O estoque está sendo controlado, mas não está faltando geral”.

Fonte: Folha do Sul

Comentarios