Opinião: Mais uma vez a população do Pacarana paga um alto preço pela sua exclusão

1 julho, 2019

Apesar da forte presença no Legislativo Municipal, a comunidade sofre o estigma do isolamento.

Neste final de semana o distrito de Boa Vista do Pacarana se vestiu de luto, perdeu mais um de seus cidadãos de maneira brutal.

Morreu nos braços de amigos que durante a madrugada tentaram vencer os 87 km de estrada para alcançar o atendimento em Espigão do Oeste.

Professor Cleriston ferido por arma branca foi colocado dentro de um veiculo inadequado, acomodado no banco de trás com a cabeça no colo de uma colega e as pernas dobradas no colo da enfermeira do postinho do distrito.

No banco dianteiro o motorista e outro amigo abraçado ao cilindro de oxigênio lutava para manter o equipamento funcionando na tentativa de manter a vida do professor enquanto o veículo avançava madrugada adentro rumo a Espigão do Oeste.

Nessa luta solitária desses heróis anônimos correndo contra o tempo em uma estrada cheia de buracos, pedras e poeira acabaram derrotados pela morte de Cleriston que não resistiu aos ferimentos e veio a falecer no meio do percurso.

O distrito do Pacarana foi contemplado em 2017 com uma moderna ambulância, equipada com todos os recursos para o atendimento e o deslocamento de pacientes. Um veículo indispensável para a comunidade dado a distância da sede do município.

O veículo de socorro que talvez poderia aumentar as chances de Cleriston Roberto chegar a Espigão com vida estaria participando de um evento na sede do município marcado para sexta-feira as 09 horas da manhã.

Segundo relatos a ambulância foi levada na quinta feira para Espigão, a enfermeira não sabia do paradeiro do veiculo quando surgiu a emergência de madrugada.

Talvez a presença da ambulância não alterasse os fatos, mas a vida, os direitos dos moradores estariam sendo respeitados, uma vez que a função social desse veículo é socorrer e salvar vidas.

Novamente a população do distrito do Pacarana paga um preço alto pelo seu isolamento. Mais um cidadão perde a vida de maneira trágica, onde a cronologia aponta para a falta de ações publicas.

Detalhes que juntados mostram que apesar da forte presença no legislativo, Pacarana não tem a valorização que merece. Lacuna que cobra um preço muito alto de seus cidadãos como acabou de acontecer.

Que a tragédia que vitimou o professor Cleriston Roberto sirva de parâmetro para um momento de reflexão para os cidadãos locais, rememorem os compromissos feitos a tempos atrás e cobrem as suas realizações.

Autor: Luizinho Carvalho/Cientista Social

Comentarios