Opinião: Dê a Cesar o que é de Cesar!

A saga pela implantação do grupamento de corpo de Bombeiros em Espigão do Oeste iniciou nos primórdios de 2009/2010 através do então vereador Sebastião Justino Borges (PSDC).

“Tião da Carroça como era conhecido foi o precursor do projeto no município”

Por várias vezes Tião da Carroça esteve em Porto Velho no comando do Corpo de Bombeiros para cobrar essa demanda.

Em duas ocasiões, oficiais do Corpo de Bombeiro estiveram em Espigão verificando possíveis locações para a instalação do grupamento.

O projeto que no início era considerado uma piada pelos demais colegas vereadores foi tomando forma e o ciúme rapidamente tomou conta de alguns membros do Legislativo Mirim que passaram a sabotar o trabalho de Tião da Carroça.

Engessado pelos colegas o autodidata Tião da Carroça muito pouco pode fazer para levar adiante o projeto do grupo de bombeiros que foi caindo no esquecimento e sepultado em 2012 com a não reeleição do vereador Tiãozinho da Carroça.

Adormecido o projeto só voltou a discussão em 2015 com a atuação da então deputada Lúcia Tereza que através da força de seu mandato buscou as formas de finalmente trazer o referido destacamento para atender a população de Espigão do Oeste.

Mas a falta de contingente e a burocracia foram distanciando novamente o projeto de Espigão.

No final de 2016 com o falecimento da ex-deputada Lúcia Tereza a coisa parou de vez. Em 2017/2018 surgiram os novos personagens que deram continuidade a saga de trazer finalmente o grupamento para Espigão do Oeste.

O prefeito Nilton Caetano/Valtinho Lara junto aos vereadores e com apoio do deputado Cleiton Roque (PSB) buscou com o governador Confúcio uma palavra final para o impasse.

Através do diálogo e da boa vontade do governador Daniel Pereira, finalmente o martelo foi batido e o grupamento do Corpo de Bombeiros foi inserido no contexto municipal. Instalado junto as dependências da antiga delegacia Civil.

O Comandante Geral, Coronel Farias citou que o grupamento em Espigão fará o serviço de combate a incêndio, busca e salvamento, atendimento pré-hospitalar, como também de serviços técnicos de responsabilidade exclusiva do Corpo de Bombeiro através do fone 193.

Autor: Luizinho Carvalho/Cientista Social

Comentarios