Novos secretários do governo de Rondônia serão empossados nesta sexta feira, 4

Serão 19 nomes empossados e cerimônia será no Teatro Palácio das Artes.

O novo governador de Rondônia, Coronel Marcos Rocha (PSL), vai empossar nesta sexta-feira (4) os novos secretários do estado.

A cerimônia está prevista para começar às 9h no Teatro Palácio das Artes, em Porto Velho.

Ao todo, Rondônia vai ter 19 secretários e presidentes de autarquias para ajudar Rocha em importantes projetos estaduais.

A cerimônia de posse dos secretários acontece quatro dias depois de Marcos Rocha assumir a cadeira do executivo.

Abaixo, veja a lista dos nomes que serão empossados nesta sexta-feira:

Pedro Antônio Afonso Pimentel – Casa Civil

Fernando Rodrigues Máximo – Secretaria de Saúde (Sesau)

José Hélio Cysneiros Pachá – Sesdec

Suamy Vivecananda Lacerda de Abreu – Seduc

Luana Rocha – Secretaria de Assistência Social (Seas)

Elias Rezende – Secretaria de Desenvolvimento Ambiental (Sedam)

Evandro Padovani – Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri)

Lenilson de Sousa Guedes – Secretaria de Comunicação (Secom)

Luís Fernando Pereira da Silva – Secretaria Estadual de Finanças (Sefin)

Delner Freire – Superintendência do Estado para Resultados

Coronel Erasmo Meireles e Sá – Departamento de Estrada e Rodagens

Jailson Viana de Almeida – Secretaria de Estado de Planejamento

Etelvina da Costa Rocha – Secretaria do Estado de Justiça (Sejus)

Coronel Gonzaga – Departamento Estadual de Trânsito (Detran)

Coronel Mauro Ronaldo Flores Corrêa – Comando Geral da Polícia Militar

Coronel PM Valdemir Carlos de Góis – Casa Militar

Valdemir Carlos de Góis – Comando do Corpo de Bombeiros

Domingos Sávio Oliveira da Silva – Superintendência de Polícia Técnico-científica

Leandra Ferreira Dal Bello – Sibra- Integração

Enxugamento da máquina pública

Um dos maiores desafios para a nova equipe, conforme reportagem publicada pelo G1 nesta semana, será o enxugamento da máquina pública.

Mesmo o governo recebendo o estado com as contas no azul, especialistas acreditam que o pagamento de mais de 55 mil servidores é uma “armadilha” para o orçamento estadual.

Fonte: G1 RO

Comentarios