Na manhã dessa quarta-feira houve mobilização na Câmara de Vereadores

Na manhã dessa quarta-feira (06), os professores novamente foram a Câmara de Vereadores para reivindicar um direito que lhes foi negado pelo atual prefeito. A correção do Piso Salarial que encontra-se defasado há dois anos.

Os professores cobram do poder executivo que se cumpra a Lei Federal 11.738 que fala sobre o Piso Salarial da Classe que deve ser reajustado em 4,17% ao ano, que hoje deveria estar fixado no valor de R$2557,74.

O executivo enviou um Projeto de Lei na última semana para Câmara Municipal com intuito de regularizar a situação, porém a proposta não agradou a classe, que luta para chegar em um acordo junto ao executivo.

O professor Luiz Antônio, que também é presidente do Sindicato dos Funcionários Públicos Municipais, esteve à frente do movimento feito pelos professores, ele usou a Tribuna da Câmara para explanar aos vereadores os motivos da paralisação.

Luiz Antônio destaca que a classe tem sido paciente com a atual administração, uma vez que já fazem 2 (dois) anos que aguardam uma solução por parte do Executivo, todavia mesmo com aumento do repasse do FUNDEB para o Executivo, o prefeito tem se mostrado indiferente a situação dos professores.

Fonte: Junior Lins

Comentarios