MP instaura inquérito para investigar prefeita de Chupinguaia; faltam medicamentos e servidores em hospital

As medidas adotadas deverão ser informadas à Promotoria no prazo de 20 dias.

O Ministério Público do Estado de Rondônia, por meio da Promotoria de Justiça de Vilhena (Curadoria da Cidadania), instaurou inquérito civil público para apurar a falta de insumos hospitalares (medicamentos, materiais e equipamentos hospitalares diversos).

Recursos humanos insuficientes para atendimento da demanda (falta de médicos de todas as especialidades, enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem), bem como a estruturação física de todo hospital de acordo com as normas técnicas e legais, além de adotar as demais medidas que se mostrarem necessárias no transcorrer do feito.

O inquérito tem como investigados a prefeita de Chupinguaia, Sheila Flávia Anselmo Mosso, e o secretário municipal de Saúde, Fábio Novais Santos.

Na portaria de instauração do inquérito, o Promotor de Justiça Paulo Fernando Lermen determina a expedição de ofício à prefeita e ao secretário municipal de Saúde para que adotem as medidas cabíveis para a solução dos problemas detectados na Unidade Mista de Saúde José Ivaldo de Souza, no município de Chupinguaia, para aquisição de aparelho de exame de Raio-X, para atendimento no hospital. As medidas adotadas deverão ser informadas à Promotoria no prazo de 20 dias.

Fonte: Folha do Sul – Assessoria – MP/RO

Comentarios