Mobilização de professores buscam o apoio do Legislativo Mirim na defesa do Piso Salarial

Profissionais afirmam que haverá percas salariais caso o projeto do executivo não seja reformulado.

Nesta Sexta-Feira (08), a câmara de vereadores realizou a IV Sessão Extraordinária para votar em caráter de urgência o Projeto de Lei nº 003/2019 solicitando a contratação de 02 motoristas para atender a Semed.

Após encerramento da sessão, os professores municipais que mais uma vez se reuniram na Câmara, solicitaram o apoio dos membros do Legislativo em favor a sua mobilização que luta pela implantação e pagamento do Piso Salarial.

Um dos temas abordado foi o vídeo publicado nas redes sociais onde o secretário e o prefeito apregoam que a classe não sofrerá percas salariais, pelo contraria irão lucrar com a aprovação da proposta do executivo.

Com apoio da direção do Sindsmeo, os educadores se organizaram na câmara para chamar a atenção dos vereadores e alertá-los sobre as percas salariais da categoria caso o projeto não seja modificado pelos edis.

Ao fazer o uso da palavra a vereadora Lirvani Storch (PP) propôs a elaboração de uma comissão composta por professores para representar a classe nas discussões de emendas ao projeto.

Membro do sindicato dos servidores municipais (Sindsmeo), professor Edimilson Bandeira, se disse confiante na postura ética dos vereadores nesse momento de diálogo entre os educadores e a administração municipal.

Professor Bandeira disse não acreditar nos comentários que a mensagem do executivo vai ser aprovada sem ressalvas pelos vereadores.

“Eu acredito que os nossos vereadores vão ter a sensibilidade ao analisar o projeto e proporcionar as mudanças necessárias que venham ao encontro dos anseios da categoria”, afirmou Bandeira.

Autor: Luizinho Carvalho/Cientista Social

Comentarios