Governo vai investir R$ 800 mil na cafeicultura; proposta é incentivar estocagem do café

3 maio, 2021

O novo recurso vai estimular agricultores familiares e cooperativos a aderirem a uma linha de crédito para realizar a estocagem do café. Cobertura orçamentária vai incentivar também produtores do café por meio de programas voltados à técnica de armazenagem.

O Governo de Rondônia conseguiu aprovação no Projeto de Lei (PL) que autoriza a cobertura orçamentária no valor de R$ 800 mil, para o Fundo de Apoio a Cafeicultura de Rondônia (Funcafé) pela Assembleia Legislativa do Estado (ALE). O novo recurso vai estimular agricultoras familiares e cooperativas a aderirem a uma linha de crédito para realizar a estocagem do café.

O PL que visa abrir crédito adicional suplementar por anulação, foi aprovado pela Casa Leis em meio a outros projetos desenvolvidos pelo Poder Executivo que beneficiam os cidadãos rondonienses.

O governador do Estado, coronel Marcos Rocha, em mensagem proferida aos parlamentares, disse sobre a necessidade de investir em um setor que garante o desenvolvimento econômico da região, tendo em vista a realidade da pandemia causada pelo coronavírus.

“A proposta possibilita maior rentabilidade na comercialização para os produtores, com fito de criar condições para que eles possam contratar crédito junto a agentes financeiros para o armazenamento do café, além de obter juros zero”, explica.

O Funcafé é gerenciado pela Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri). Os recursos destinados para o programa estão voltados a toda cadeia produtiva cafeeira, como indústrias, entidades de pesquisas e extensão e agricultores em geral.

O investimento do Executivo Estadual para a cafeicultura local é destacado pelo engenheiro agrônomo Janderson Dalazen, na qual acredita que os produtores rurais passarão a se dedicar à qualidade e o ritmo de produção no âmbito regional.

“O valor fornecido também servirá como forma de recurso financeiro em programas de incentivo a estocagem de grãos de café, que já estão sendo viabilizados pela Secretaria de Agricultura”, complementa.

ESTOCAGEM DO CAFÉ

Com a colheita do café na safra, imediatamente, esse produto é vendido a determinados compradores do mercado, no entanto, por meio da técnica chamada “estocagem”, produtores e cooperativas têm possibilidade de guardar seu produto em um local adequado até encontrar compradores que favorecem vantagens quanto ao valor da venda, preservando as características originais e a qualidade do café.

De acordo com o secretário da Seagri, Evandro Padovani, as ações de fomento do Estado traz a ascensão da chamada “Cafeicultura”, valorizando ainda mais o desenvolvimento econômico.

“Temos no planejamento o Programa “Pracafé”, que vai incentivar o produtor a armazenar o seu produto, a fim de aguardar o melhor momento para vendê-lo com um excelente preço. A meta desse ano é atender 300 famílias de cafeicultores familiares”, acrescenta.

Fonte: Secom – Governo de Rondônia

Comentarios