Governo atende produtores de leite com transporte de calcário

O produtor tem custo acessível ao insumo, porém é encarecido pelo valor do frete que é muito mais caro do que o calcário compra o calcário nas usinas, até 35 toneladas por produtor, e a Seagri contrata o transporte

e nessa modalidade o produtor O Governo de Rondônia, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri) em parceria com a Emater Rondônia, iniciou o transporte de calcário para os produtores de leite, através do Programa Proleite, com o objetivo de apoiar esses produtores rurais e fortalecer o desenvolvimento agropecuário no Estado.

Na terça-feira (12), a Seagri atendeu 11 produtores do município de Alvorada do Oeste, com o transporte gratuito para a entrega de 385 toneladas de calcário.

Nos próximos dias, mais 24 produtores rurais dos municípios do Vale do Paraíso, Cacaulândia, Cujubim e Jaru serão atendidos. A meta nesse primeiro momento é entregar mais de 780 toneladas de calcário.

A ação é voltada para atender a agricultura familiar leiteira, aumentando a produção e a renda.

O produtor tem custo acessível ao insumo, porém é encarecido pelo valor do frete que é muito mais caro do que o calcário e nessa modalidade o produtor compra o calcário nas usinas, até 35 toneladas por produtor, e a Seagri contrata o transporte.

Gerson Campos, de Alvorada do Oeste, trabalha com gado de corte e gado de leite há 24 anos e, segundo ele, essa é a segunda vez que adquiri o calcário.

“O apoio da Emater e Seagri com os produtores tem ajudado muito. Nós ganhamos o frete, que é muito mais caro que o calcário, e com esse apoio facilitou para todos os produtores.

Vou pegar 35 toneladas de calcário e vai ajudar no melhoramento da minha pastagem e no futuro vai agregar valor”, disse o pecuarista.

A principal função do calcário é corrigir a acidez do solo. O insumo fornece dois elementos que possuem nutrientes: o cálcio e o magnésio, que corrigi o solo em pastagem e áreas degradadas.

Em 2019, a Seagri transportou pelo Programa Proleite 4.304 toneladas para 22 municípios, beneficiando 170 produtores rurais.

O atual contrato é fruto de uma licitação que gerou uma ata de registro de preço que pode transportar 20 mil toneladas no total.

Os produtores de leite interessados devem procurar a Emater local de seu município e apresentar os comprovantes de pagamento do calcário, análise de solo e uma declaração conjunta com o técnico da Emater de que é produtor de leite com dados pessoais e da sua propriedade, além de entregar cópias dos documentos pessoais.

Após ser entregue toda a documentação, a Emater enviará para Seagri providenciar o transporte.

Secom – Governo de Rondônia

Comentarios