Escola Abaitará oferece formação técnica para jovens de Rondônia

O Abaitará acolhe alunos de mais de 30 municípios, que frequentam em regime de internato o curso de técnico em agroecologia

Há aproximadamente 500 quilômetros da capital Porto Velho, entre os municípios de Pimenta Bueno e Rolim de Moura, está localizado o Centro Técnico Estadual de Educação Rural Abaitará, ou simplesmente a Escola Abaitará, uma instituição que abriga sob o regime de internato 300 alunos de 38 municípios, entre eles 40 indígenas de 16 etnias diferentes.

E ainda alunos de origem quilombola e ribeirinhos de lugares bem distantes, explica a diretora Telma Pinto, durante visita do presidente da Emater-RO, Luciano Brandão, e o deputado estadual Eyder Brasil.

A Escola Abaitará é um centro de ensino profissionalizante, estruturado com equipamentos e instalações agropecuárias próprias para o ensino e prática dos estudantes, que podem optar por três cursos diferentes dentro da mesma temática.

Todos cursos técnicos de nível médio, em agronegócio, agroecologia, e agropecuária, e para os alunos que estão concluindo qualquer um desses cursos, este ano, haverá uma seleção para o ingresso em um curso pós médios, de especialização, disse a presidente do Instituto de Desenvolvimento da Educação Profissional, Adir Josefa Oliveira. O instituto é uma autarquia estadual que atua como mantenedora das escolas de ensino profissionalizante.

Entre as inovações apresentadas pela Escola Abaitará está uma banca de autoatendimento instalada pelos alunos do curso de agronegócio, nela os produtos colhidos ou processados pelos alunos são deixados para a venda sem nenhum tipo de vigilância ou atendimento direto.

O comprador que esteja passando pela estrada é que escolhe o que pretende comprar e deposita o dinheiro numa caixa preparada para o recebimento, o principal objetivo é dar oportunidade da população exercitar a honestidade e os alunos desenvolverem pesquisas comportamentais do consumidor e prática no controle do fluxo de caixa e plano de negócio.

A área ainda conta com 188 hectares de floresta virgem.

A escola possui uma área total de 287 hectares destas 188 ainda são de floresta virgem, e a área explorada é ocupada com criações de gado de leite, ovinocultura, suinocultura e criações de aves caipira, cuja produção é usada para o abastecimento interno, mas podendo gerar um excedente comercializável.

A Emater-RO é parceira da Escola Abaitará com o compartilhamento de tecnologias e cedência de profissionais extensionistas que atuam como professores do ensino técnico. Durante as aulas práticas os alunos aprendem técnicas de manejo do gado bovino e pequenos animais.

Operação de máquinas, manejo de irrigação e cultivo de hortaliças e frutas, mas ainda são muitos os desafios, que exigem esforço dedicação da equipe e aporte financeiro do Estado, disse a diretora Telma Pinto.

Fonte: Decom/RO

Comentarios