Detran na mira da nova ALE: Taxas abusivas podem desaguar numa CPI

As taxas abusivas do Detran de Rondônia, as cobranças exageradas, a exploração do contribuinte, que cada vez gasta mais pelo mesmo serviço; a falta de programas de educação do trânsito; a transparência na arrecadação e nos gastos (para onde vai toda a dinheirama que o Detran arrecada?)

Tudo isso vai estar na alça de mira da Assembleia Legislativa, a partir das próximas semanas. Nem sequer a criação de uma CPI está descartada, segundo o novo presidente da Casa, deputado Laerte Gomes, do PSDB. Ele já avisou que o parlamento rondoniense vai esmiuçar o assunto; vai analisá-lo a fundo.

Vai buscar respostas e exigir que haja mudanças radicais neste contexto, já que o Detran, segundo destaca, “é uma máquina de arrecadar dinheiro” e ela precisa atuar em benefício da população.

Laerte se diz impressionado com o imenso o volume arrecadado pelo órgão e com a falta de informações sobre para onde vão tão abundantes recursos.

Criticou duramente também o valor das taxas, algumas três a quatro vezes mais caras do que é cobrado, por exemplo, no Acre e no Amazonas.

Essa será uma ação a ser perseguida a partir do início do ano legislativo, quando os 24 deputados eleitos em outubro passado assumem a décima legislatura, sob o comandado do deputado Tucano, daqui a 12 dias.

Em entrevista exclusiva ao programa Direto ao Ponto (21 anos no ar), que a Record News Rondônia/SICTV coloca no ar neste sábado, a partir das 10h30 da manhã, o novo presidente do Legislativo fala sobre esses e muitos outros assuntos.

A entrevista, na íntegra, vai ao ar a partir de sábado à noite no site Gente de Opinião e outros, em várias regiões do Estado. Além de defender com intransigência os interesses da população rondoniense, tanto no caso do Detran como em muitas outras áreas, o presidente recém-eleito, que toma posse em sessão solene no próximo dia 19, uma terça-feira.

Na abertura do ano legislativo, abordou vários outros assuntos importantes, durante a conversa com o jornalista Sérgio Pires. A parceria com o Governo em todas as causas que forem de importância e de interesse da população rondoniense.

A total independência do Poder; a busca do diálogo com todos os setores da sociedade; a transparência e o combate à corrupção, são também metas consolidadas no projeto de administração de Laerte Gomes, que ficará dois anos à frente do Poder Legislativo.

No Direto ao Ponto, Laerte Gomes falou ainda sobre a transparência absoluta na eleição da Mesa diretora; destacou que o Parlamento vai discutir todos os grandes assuntos de interesse do Estado e garantiu que fará tudo o que estiver ao seu alcance para que a Assembleia tenha papel cada vez mais ativo no progresso do nosso Estado.

Fonte: Primeira Mão

Comentarios