Deputado Anderson conhece modelo de gestão penitenciária que deu certo no Ceará

Modelo tem 120 dias de atuação e já apresenta saldo positivo para a sociedade

O presidente da Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa de Rondônia (ALE-RO), deputado Anderson Pereira (Pros), cumpriu agenda parlamentar em Fortaleza (CE), onde conheceu o novo modelo de gestão implantado pela Secretaria de Assuntos Penitenciários (SAP), que resultou na diminuição dos ataques terroristas praticados nas ruas da cidade, ordenados de dentro das unidades prisionais a mando de chefes de facções criminosas.

O responsável pelo excelente trabalho é o gestor público Mauro Albuquerque, servidor público de carreira que possui um histórico de resolver esses tipos de situações, quando sai do controle das autoridades.

Antes de assumir a pasta no Estado do Ceará, Mauro organizou e moralizou o sistema prisional do Rio Grande do Norte, que atravessava um período tenso, com ondas de ataques nas ruas e rebeliões como as que ocorreram em Alcaçuz, que deixou destruição e vários mortos.

O parlamentar rondoniense, que é agente penitenciário e já foi diretor da maior unidade prisional do estado, o Urso Branco, se surpreendeu com a forma de atuação de Mauro e sua equipe.

Foi apresentado passo a passo do projeto que está em fase inicial, com apenas 120 dias de atuação e já apresenta um saldo muito positivo para a sociedade.

Ao todo foram 100 cadeias fechadas em todo o estado, onde os presos eram líderes e o governo não tinha controle das unidades. O secretário ordenou transferências para presídios federais, desarticulando as facções e diminuindo o poder do crime nas penitenciárias, o resultado são unidades reformadas, organizadas, limpas, presos uniformizados e limpos, que estudam, fazem cursos profissionalizantes e trabalham para diminuir o tempo de pena a pagar.

“Meu trabalho é não deixar as cadeias serem tomadas pelo crime, preso é preso, não tem que mandar, tem que pagar pelo que fez e voltar ao convívio social recuperado”, ressaltou Mauro que criou mecanismos de cumprimentos de ordens, regras e acabou com a superlotação.

O secretário levou o deputado Anderson Pereira para conhecer unidades como: Instituto Penal Olavo Oliveira (IPOO), Unidade Prisional Professor José Sobreira de Amorim, complexo penitenciário de Aquiraz e o canteiro de obras de construção do Presídio Estadual de Segurança Máxima do Ceará, que terá 104 celas, três pavilhões, blocos de saúde e oficinas.

O secretário esclareceu que as unidades eram destruídas, insalubres, tomadas por animais, lixos, insetos e os presos viviam com inúmeras doenças, porém a realidade atual é outra.

“Conheço e admiro o trabalho do Mauro de muito tempo, é um modelo de gestão que deve ser copiado por todos os estados. Para Rondônia vamos levar o resultado positivo e apresentar para a secretaria de Justiça (Sejus), Etelvina Rocha e para o governador, para buscarmos nos espelhar no modelo implantado e viabilizar a execução em Rondônia, antes que o sistema saia do controle”, afirmou Anderson.

Mauro ainda apresentou ao deputado parte dos investimentos que a Secretaria aplicou com compras de material bélico, armas e cursos para os agentes penitenciários. Uma visita no Grupo de Ações Penitenciárias (GAP) finalizou a passagem do político de Rondônia em Fortaleza, que agradeceu o acolhimento e atenção por parte de toda equipe que compõe a secretaria.

Anderson confirmou que o modelo de trabalho desenvolvido por Mauro será debatido na próxima reunião ordinária da Comissão de Segurança Pública, na próxima terça-feira (11).

Texto: Luiz Júnior/Assessoria

Comentarios