Competência guiam mulheres da Auster que fortalecem a companhia no mercado de nutrição animal

16 março, 2024

A Auster Nutrição Animal empresa 100% brasileira e especializada no desenvolvimento de soluções nutricionais que visam o aumento da produtividade de bovinos leiteiros, aves de corte e aves de postura conta com um quadro diretivo composto em metade por mulheres.

“É isso que têm nos permitido ser uma empresa que ganha cada vez mais relevância por meio do fornecimento de insumos alimentares que efetivamente colaboram com o retorno econômico na produção de proteína animal”, destaca Renata Martim, diretora da Auster.

Dados apontam que o agronegócio brasileiro conta com cerca de 10 milhões de mulheres, que representam um percentual de 38,07% da população agro ocupada, com os homens sendo maioria, já que representam 61,93% ou pouco mais de 17 milhões de profissionais.

Entretanto, o número de mulheres que entram para trabalhar no setor cresce mais a cada período. No primeiro tri de 2023, enquanto cerca de 1,3% de novas profissionais foram contratadas, o efetivo masculino variou em pouco mais de 0,6%.

Lais Meirelles, diretora administrativa da Auster, diz que a empresa acompanha essa tendência. “Além de termos um bom cenário no principal escalão da empresa, o panorama no escritório administrativo é ainda mais animador, já que contamos com 63% do quadro com profissionais femininas.

Não há mais espaço para discriminação na sociedade e nas linhas sucessórias das empresas que primem pela experiência, competência e resultados práticos. As mulheres vêm conquistando seu espaço por meio de muita competência e determinação”, explica.

Renata entende que para continuar evoluindo é importante contar com profissionais de mente aberta, que deem oportunidades.

“Foi assim que eu iniciei. Aprendi muito com os meus primeiros gestores e, assim que me posicionei na Auster, primeiro como gerente e depois diretora, só precisava implementar o que era mais racional: contratar pessoas pelo que elas possuem em seu coração, selecionando por ambições e valores”.

É assim que a Auster se fortalece a cada ano, contando com profissionais que carregam consigo características femininas importantes para seguir evoluindo como companhia, com cuidado, generosidade e acolhimento. 

“A agenda ESG do inglês enviromental, social and governance que consiste em práticas de responsabilidade ambiental, social e de governança, colabora enormemente para posicionar as mulheres no mercado”, finaliza Lais.

Dados do Boletim do Mercado de Trabalho do Agronegócio Brasileiro do 1º Trimestre de 2023, realizado pelo Centro de Estudos em Economia Aplicada (Cepea) com a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).

Texto: Irvin Dias/Comunicação Corporativa

Comentarios