Com incêndio a estátua de bandeirantes, “terroristas” tentam apagar a história do país

25 julho, 2021

A estátua do bandeirante Manuel de Borba Gato, localizada na praça Augusto Tortorelo de Araújo, no bairro de Santo Amaro, zona sul da capital paulista, foi incendiada no começo da tarde deste sábado (24).

O monumento histórico é parte da história de São Paulo e do Brasil. A autoria do ato criminoso é atribuída ao “Revolução Periférica”, movimento da extrema-esquerda.

Segundo a Polícia Militar (PM), cerca de 20 marginais teriam ateado fogo em pneus colocados na base do monumento. Os elementos conseguiram evadir antes da chegada da Polícia.

Por meio das redes sociais, o deputado federal Eduardo Bolsonaro se manifestou sobre o ocorrido. Sem fazer uma citação expressa, ele acusou “terroristas” da esquerda de tentar apagar a história do país.

“Incendiaram a estátua do bandeirante Borba Gato, em São Paulo. Grupo que cometeu o crime não assumiu autoria.

Mas podem ter certeza: destruir patrimônio público e retirar estátuas para apagar a memória de uma nação não é coisa da direita muito pelo contrário. Com terroristas não se negocia, pois, a história nos ensina que quem tenta acaba sendo subjugado”.

Fonte: Facebook

Comentarios