Com atrasos nas chuvas, produtores rurais já descartam esperança de super safra de grãos na região

Produtores do município de Corumbiara sequer começaram o plantio.

Os produtores rurais já esperam uma queda na produção de soja nesta safra, comparando ao volume de produtividade esperado inicialmente.

O motivo é a escassez de chuvas nestes meses de setembro e, especialmente, outubro.

“Está chovendo espaçado e em volumes variáveis.

As chuvas estão vindo em pancadas”, disse Lucas Garcia, analista de clima e mercado da AgroFarm, empresa de consultoria agrícola de Cerejeiras.

O produtor Claudiney Demarco, de Cerejeiras, é um dos que estão com o plantio atrasado. Nesta semana, ele está com a plantadeira a campo, conforme mostra a foto desta reportagem, mas a expectativa de produção em relação à safra deste ano já não é a mesma projetada inicialmente. “Já contamos com a perda, que é certa. Está chovendo pouco e irregular”, disse.

Para o presidente do Sindicato Rural de Cerejeiras, Jair Roberto Gollo, o problema climático está atrasando as plantações em algumas propriedades mais que em outras. “Tem produtor que já plantou e tem aqueles que nem conseguiram plantar.

E também tem uns que estão replantando. No município de Corumbiara, por exemplo, eles nem começaram o plantio ainda, aguardando chover com mais volume”, disse o representante dos agricultores da região.

Ainda de acordo com o representante dos produtores, a expectativa de alta na produtividade, divulgada inicialmente pela própria Conab, já não é mais a mesma.

“A supersafra já era. Teremos queda na produtividade. Além disso, o plantio do milho no ano que vem também vai se atrasar”.

Por Folha do Sul/Rildo Costa

Comentarios