Com 9 milhões de sacas e boa comercialização, colheita de soja é concluída na região de Cerejeiras

Condições das estradas e dólar alto, no entanto, elevaram os custos. Já foi concluída a colheita de soja na região de Cerejeiras. Segundo estimativas dos produtores rurais, esta pode ter sido a maior safra da história.

De acordo com o presidente do Sindicato Rural de Cerejeiras, Jair Roberto Gollo, a produtividade geral nas propriedades da região foi muito boa.

“Tivemos uma produtividade média tão boa ou até um pouco melhor que a do ano passado”, disse.

A região de Cerejeiras abrange uma área de cerca de 150 mil hectares. Se for contabilizada a produtividade média de 60 sacas por hectare, então esta safra de soja deu uma média de 9 milhões de sacas.

O agrônomo Hugo Dan, que conhece a produção na região e faz pesquisas de soja, afirma que a produtividade e o volume de produção desta safra foram satisfatórios. “Acredito que a produtividade na região foi na média de 60 sacas por hectare”, disse.

Sobre a comercialização da safra, este ano está melhor que o ano passado. “Os preços estão um pouco melhores que a safra passada para quem fez comercialização no mercado futuro.

Para quem tem o produto disponível, as cotações estão aquém das necessidades dos produtores, pois os custos subiram em torno de 10% por conta da alta do dólar”, disse o agrônomo.

Para Jair Roberto Gollo, o presidente do Sindicato Rural de Cerejeiras, o problema nesta safra foi mesmo o escoamento. “Mais uma vez, estamos tendo problemas com estradas.

As linhas vicinais não estão boas e a BR-435 se deteriorou”, disse. “Precisamos urgentemente de melhorias na malha viária para escoar toda esta produção da região de Cerejeiras, pois isso eleva os custos para o produtor rural”, concluiu.

Fonte: Folha do Sul

Comentarios