Chacareiro entrega talões a deputados para provar que Energisa elevou conta de luz de R$ 300 para R$ 2 mil

“Temos famílias precisando decidir entre comprar comida e pagar a conta de energia”

Com a presença de cinco deputados estaduais e de diversos políticos da região do Cone Sul, aconteceu ontem à noite, no Espaço Cultural do Sicoob Credisul, a primeira audiência pública da Comissão Parlamentar de Inquérito que investiga possíveis irregularidades e abusos praticados pela empresa fornecedora de energia elétrica em Rondônia, a Energisa.

Além da deputada Rosângela Donadon (PDT), a audiência contou com os deputados que compõem a CPI: Alex Redano, presidente; Jair Montes, relator; e os membros Cirone Deiró, Ismael Crispim e Jhony Paixão.

De acordo com o presidente, os principais objetivos da reunião eram ouvir a população e recolher denúncias e eventuais provas de abusos e irregularidades praticados pela Energisa.

O deputado Ismael Crispin afirmou que a CPI realiza um trabalho de defesa do consumidor e frisou que as reclamações no Facebook e outras redes sociais não servem como provas.

“Precisamos materializar todo esse choro das redes sociais, e para isso precisamos que a comunidade denuncie e apresente provas como, por exemplo, faturas que mostrem o aumento abusivo de um mês para outro”, explicou.

Cirone Deiró complementou a fala do colega afirmando que as irregularidades e aumentos abusivos praticados pela Energisa tem causado indignação nas populações de Rondônia e do Acre.

“Além de materializar, nós precisamos judicializar essas denúncias. Quem se sentir lesado, procure a Defensoria Pública e denunciam”. Deiró disse ainda que a CPI já deu resultados. “Os órgãos do Governo que não estavam fiscalizando, agora estão fazendo este trabalho”.

Fonte: Rogério Perucci/Folha do Sul

Comentarios