Adelino Follador pede implantação do curso técnico em mineração no IFRO de Ariquemes

Parlamentar destaca a riqueza mineral da região e a falta de profissional na área.

“O Vale do Jamari é a região mais rica em minério no Estado de Rondônia, e a implantação de curso voltada para esta área é primordial para gerar empregos e melhorar a exploração, tanto em produtividade quanto em cuidados com o meio ambiente.

Afirmou o deputado Adelino Follador, ao defender a implantação do curso técnico em mineração no Instituto Federal de Rondônia, no campus de Ariquemes.

Adelino conversou com o diretor do IFRO/Ariquemes, Ênio Gomes, para que somasse forças nesta demanda, o mesmo mostrou-se muito interessado, entendendo a importância do curso para a região.

A indicação foi feita pelo deputado Adelino que solicitou ao senador Marcos Rogério (DEM), para que intervenha junto ao Ministério da Educação (MEC) para a implantação do curso nas unidades do IFRO em Rondônia, especialmente em Ariquemes, que atende o Vale do Jamari, onde se encontra as principais áreas de minério do estado.

Adelino informou que vários Institutos Federais já disponibilizam o curso, como o IFPB da Paraíba, IFRN do Rio Grande do Norte, IFTM do Triângulo Mineiro e IFPA do Pará, com isso, trazer para Ariquemes não implica muitos investimentos, pois o próprio Instituto Federal já dispõe da estrutura necessária.

Outra preocupação do parlamentar, e a exemplo dos resultados nestas regiões, é em relação à geração de empregos, pois o ingresso de jovens no curso possibilita a oportunidade de trabalho em um mercado promissor e lucrativo.

A indústria extrativista mineral é base importante da economia local, e pode ser ainda mais forte com este investimento, pois o subsolo do Vale do Jamari é rico em matéria prima das quais dependem a indústria agrícola, química, metalúrgica e da construção civil, através dos minérios de ferro, nióbio, ouro, cobre, entre outros, necessitando de profissionais nas áreas de conhecimento geológico dos jazimentos, da exploração, extração dos bens minerais existentes.

Fotos e Texto: Assessoria

Comentarios